Coren-MS se reúne com município de Corumbá e propõe soluções para sanar déficit profissional nas unidades de saúde


04.05.2023

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS), requereu dos gestores de Corumbá-MS, a contratação de enfermeiros e técnicos de enfermagem para atuarem em unidades de saúde de responsabilidade do município. O fato se deve a necessidade em oferecer melhorias no atendimento à população, ainda mais por ser uma cidade de fronteira com a Bolívia, em que a rede pública acaba sobrecarregada por também atender pacientes bolivianos.

Há preocupação em melhorar todos os indicadores de saúde que apontam a importâncias se ter equipes completas e em número suficiente para cumprir a oferta de serviços. Nesse sentido, é alarmante a baixa da cobertura vacinal; os registros de óbitos maternos, entre outros, que carecem do trabalho da equipe multiprofissional, para reverter a situação.

A reunião aconteceu entre o presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Duarte, o procurador do Conselho, Dr. Douglas Costa e a equipe de fiscalização, na manhã de quarta-feira (03/05), na sede do Conselho, com a Procuradora do município, Dra. Natália Romero Gonçalves Dias, acompanhada pelo advogado da Secretaria de Saúde, Dr. Rodrigo Lopes Machado, e da gerente de Atenção à Saúde, Dra. Helen Andressa da Silva Chaparro, para tratar dos ajustes no dimensionamento de profissionais de enfermagem do município.

“Por ser um município de fronteira, a população fica mais vulnerável. Vem visitantes de todos os lados do Brasil e de estrangeiros, em que a falta de uma vacina pode trazer diversas doenças. Nesse sentido, quando se trata das questões relativas à saúde, a enfermagem se destaca nos cuidados com a população”, pondera Sebastião, que defende a construção de um Hospital Regional, com oferta de serviços 100% do SUS, naquela localidade.

Panorama do quadro profissional
O relatório apontado pela equipe de fiscalização há três ambulâncias do Samu, duas de suporte básico e uma de suporte avançado, formado por quadro profissional de 10 enfermeiros, nove técnicos e um auxiliar de enfermagem, sendo necessidade de contratação, de pelo menos, mais um enfermeiro.

Na UPA, o déficit encontrado é de oito enfermeiros e 13 técnicos de enfermagem. Para que haja uma escala de cinco enfermeiros, sendo dois plantonistas (6h e 12h), 23 técnicos de enfermagem (12h), dividido sete no período matutino, seis no vespertino e cinco à noite.

E nas Unidades de Saúde da Família todas as 29 equipes contam com somente um enfermeiro e um técnico de enfermagem, haja vista que o ideal seria, aumentar para no mínimo, dois técnicos por equipe.

A proposta do Coren-MS é de contratação de 9 enfermeiros e de 15 técnicos de enfermagem no prazo de 60 dias.

As alegações do município
O município de Corumbá-MS alegou que todas as ambulâncias do Samu atuam com enfermeiros nas equipes. Sobre a UPA, há um déficit de 8 enfermeiros e de 13 técnicos de enfermagem. Com relação às Unidades de Saúde da Família, há no quadro um enfermeiro e um técnico em cada unidade de saúde. O município está realizando estudo preliminar para concurso público.

A Procuradoria do município apresentara resposta sobre a contratação em 30 dias.

Compartilhe

Outros Artigos

Receba nossas novidades! Cadastre-se.


Fale Conosco

 

Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul

Av. Monte Castelo, 269 - Monte Castelo, Campo Grande - MS, 79010-400

COMUNICAÇÃO >> FALE-CONOSCO


Horário de atendimento ao público

segunda à sexta-feira, de 8:00 às 17:00