Mais que profissão, uma vocação: A essência feminina na enfermagem sul-mato-grossense


07.03.2024

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, ganha um significado especial em Mato Grosso do Sul ao destacar o papel fundamental das mulheres na Enfermagem, área essencial no sistema de saúde. No Estado, elas são 84% dos profissionais de Enfermagem. Mais de 25 mil mulheres estão inscritas no Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul (Coren-MS), demonstrando a força e a representatividade feminina no setor.

Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revela que 60% das equipes de enfermagem atuam no setor público, 32% no privado e 8% no ensino, evidenciando a capilaridade da atuação das profissionais. Seja no nível técnico, tecnológico ou bacharelado, a enfermagem oferece diversas oportunidades de carreira, desde a assistência direta ao paciente até a docência, gestão hospitalar, pesquisa e empreendedorismo.

Para homenagear as mulheres da Enfermagem, o Coren-MS traz histórias inspiradoras, que mostram toda a força e dedicação feminina em diversas áreas da saúde. Confira!

Maristela Aguirre é a tradução da perseverança da mulher na Enfermagem

Maristela: mãe de três filhos, Técnica de enfermagem com dupla jornada e exemplo de dedicação

Maristela Marcelino Rodrigues Aguirre é a tradução da perseverança da mulher na Enfermagem. Há 34 anos, ela dedica-se à árdua tarefa de cuidar da saúde dos outros, e concilia a dupla jornada profissional com a materna.

No Hospital Regional Estácio Muniz, em Aquidauana (MS), ela segue o caminho trilhado pela própria mãe, que, por muito tempo, foi enfermeira do hospital. A técª Maristela recorda com carinho o período em que se encontravam nos corredores. “Trabalhávamos em setores diferentes, um período muito bom, principalmente quando nos encontrávamos pelos corredores”, recorda.

Na vida profissional, Maristela se orgulha de estar sempre presente na vida dos pacientes. “Foram tantos partos que, às vezes, me deparo com quem já foi um dia um bebê e, hoje, é pai ou mãe. Tenho casos de pacientes em que participei do parto deles e, anos depois, fiz o parto do próprio filho ou filha. É uma emoção muito grande participar de momentos marcantes da vida das pessoas”, afirma.

Maristela concilia o serviço no setor de Maternidade do hospital com o Centro Cirúrgico, do Hospital da Cassems, seu segundo emprego. Por meio da enfermagem, ajudou a formar os três filhos e construir a própria casa, símbolo de sua força e conquista.

A profissional é a prova viva de que a mulher é capaz de conquistar seus objetivos, mesmo diante dos desafios da dupla jornada. Para o Dia da Mulher, sua mensagem é de empoderamento e esperança: “Acredite em seus sonhos”, espera.

Janaina Belinati é a personificação da força e da sensibilidade feminina

Janaina: a sensibilidade feminina na enfermagem para luta contra o câncer

A Enfª Janaina Belinati Castilho é a personificação da força e da sensibilidade feminina na Enfermagem. Há 10 anos, ela dedica-se ao cuidado de pacientes com câncer, no setor de oncologia, oferecendo apoio e conforto durante o tratamento.

Seu trabalho exige compaixão, resiliência e um toque humanizado. “Muitas vezes, somos ombro amigo e um ouvido atento para as angústias e medos”, revela.

O trabalho da Enfª Janaina é fonte de força e esperança para os pacientes. “A sensibilidade feminina permite que eu compreenda as necessidades emocionais dos pacientes de maneira única, proporcionando um cuidado mais humanizado e individualizado”, defende a profissional.

A enfermagem em oncologia exige grande dedicação e traz consigo um desgaste emocional. “É importante que as mulheres na Enfermagem reflitam sobre o impacto da profissão em suas vidas e busquem formas de manter o equilíbrio emocional”, complementa a Enfª Janaina.

Apesar dos desafios, enfª Janaina se sente realizada em sua profissão. Ela sabe que faz a diferença na vida dos pacientes, proporcionando-lhes conforto e apoio em um momento tão difícil. “A gratidão dos pacientes e a oportunidade de fazer a diferença na vida das pessoas são a minha maior motivação. Quando o paciente toca o sino, sinal do fim do tratamento, é o som de que o desafio foi cumprido”.

Vanessa e Adelita são exemplos de mulheres que desafiaram as expectativas e conquistaram o sucesso através da dedicação

Adelita Barbosa e Vanessa Gomes: Abriram mão do concurso de enfermagem para empreender

Unidas pela paixão pela Enfermagem e pelo desejo de fazer a diferença na vida dos pacientes, a Dra. Enfª Adelita Barbosa e a Dra. Enfª Vanessa Espírito Santo Gomes, fundaram o Instituto Renova, uma clínica especializada em tratamento de feridas, estomias, pós-operatório, terapia regenerativa, laserterapia, ozonioterapia e podiatria clínica, em Campo Grande (MS).

A decisão de empreender foi impulsionada pela busca por autonomia e realização profissional. Ambas deixaram a segurança dos concursos públicos para perseguirem o sonho de ter a própria clínica. A ideia surgiu durante uma aula de pós-graduação, onde a paixão pela área e o desejo de oferecer um atendimento diferenciado as uniu.

Após um ano de pesquisa e planejamento, o Instituto Renova finalmente abriu as portas, em setembro de 2022. A busca por conhecimento e aperfeiçoamento constante foram fundamentais para o sucesso da clínica.

“Culturalmente, saímos da graduação sem saber a empreender. Somos formados para prestar serviços em alguma instituição. Vanessa e eu estamos há 19 anos na Enfermagem e, agora, deixamos de ser CLT” , aponta a Enfª Adelita.

A frustração com as limitações da rede pública motivou Adelita a buscar novos horizontes. No Instituto Renova, ela encontrou a liberdade de oferecer um atendimento mais completo e personalizado aos pacientes.

“Sentíamos um incômodo nestes locais, de que era possível fazer mais. Porque, normalmente, quem está na gestão não são pessoas que passaram pela ponta, onde ficam os profissionais da Enfermagem. Essa agonia foi diminuir quando iniciamos a especialização. Nas aulas, trocamos conhecimento, víamos profissionais e professores que já empreenderam. Passamos a olhar para o empreendedorismo como uma questão possível de alcançar”, relembra a enfermeira.

Já a Enfª Vanessa define como case de sucesso a capacidade de proporcionar aos pacientes o tratamento completo e eficaz que eles merecem. A clínica se tornou referência em Campo Grande, oferecendo serviços de alta qualidade com um atendimento humanizado. “Só nos impulsionou em poder oferecer mais”, explica, sobre a virada de chave em sua carreira profissional.

Para Adelita, a flexibilidade de horários, a autonomia profissional e a colaboração com outros profissionais de saúde são os principais benefícios de ser dona do próprio negócio.

A sintonia entre as sócias é um dos pilares do sucesso do Instituto Renova. Vanessa destaca que a colaboração e o trabalho em equipe são essenciais para o bom andamento da clínica. “Dependendo do tratamento, faço o serviço de assistência e ela de auxiliar”, diz. “Costumo dizer que, antes de nos tornarmos amigas, veio a sociedade”, ressalta.

Inspiração para o Futuro
As enfermeiras Adelita e Vanessa são exemplos de mulheres que desafiaram as expectativas e conquistaram o sucesso através da dedicação, da paixão pela enfermagem e do espírito empreendedor.

No Dia Internacional da Mulher, as histórias destas mulheres servem como inspiração para outros profissionais que desejam seguir seus sonhos e fazer a diferença na vida das pessoas. “O Mês da Mulher existe para sermos reconhecidas pela nossa bravura e coragem”, afirma Vanessa. E Adelita finaliza: “Que todas possam transformar seus sonhos em realidade. E que façam tudo que tiverem vontade de fazer. O sonho é a porta, e a atitude é a chave”.

Compartilhe

Outros Artigos

Receba nossas novidades! Cadastre-se.


Fale Conosco

 

Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul

Av. Monte Castelo, 269 - Monte Castelo, Campo Grande - MS, 79010-400

COMUNICAÇÃO >> FALE-CONOSCO


Horário de atendimento ao público

segunda à sexta-feira, de 8:00 às 17:00